O que é o Tuning?

A tradução aproximada da palavra tuning seria afinação ou optimização. Neste caso, e aplicado aos automóveis, o tuning é a arte de modificar o carro, tornando-o mais performante, mais seguro, mais bonito, diferente do original e único. O tuning é aplicável a praticamente todos os componentes de um carro: jantes, pneus, suspensão, motor, interior, carroçaria, sistema de escape, instalação áudio, etc.

Todos estes componentes podem ser revistos e melhorados de forma a terem um comportamento superior ou um aspecto que torne um carro "de série" em algo exclusivo e único, que se adapte ao gosto e necessidades do utilizador. As alterações feitas, para além de terem preocupações estéticas, devem acrescentar características ao carro de forma a torná-lo mais performante mas também mais seguro em estrada. Com o tuning aplica-se ao automóvel um pouco da personalidade do seu dono.


O tuning é uma cultura. Hoje em dia o termo tuning descreve e engloba todas as vertentes da preparação e modificação automóvel: preparação de motor (engine tuning), optimização electronica (chiptuning), preparação chassis (chassis tuning), alterações de carroçaria (customizing ou carstyling), car audio e mais recentemente In-Car Enterteinment (ICE). O termo tuning descreve todas estas vertentes da alteração automóvel assim como o passatempo e o estilo de vida dos seus adeptos. Hoje em dia o tuning implica normalmente alterações visuais de forma a distinguir os carros dos demais, alterações de jantes por diâmetros maiores, kits de carroçaria, interiores totalmente revistos, rebaixamentos da carroçaria, etc. O Tuning evolui ao longo dos anos.

A cada ano que passa novas tendências vão surgindo e vão sendo adoptadas ou seguidas por gente em todo o mundo que gosta de alterar os seus automóveis. Para além do gozo pessoal, muita gente participa em concentrações, encontros ou exposições onde podem mostrar o seu trabalho ao público. Quando o interesse pelo tuning é mais desportivo os carros costumam participar em provas de aceleração ou em track-days.

A componente do Car-Audio também possui vários tipos de competições destinadas a avaliar a potência sonora ou a qualidade do som. O tuning está intimamente ligado ao desporto automóvel mas a grande maioria dos carros nunca compete. Na maior parte das vezes os carros são modificados apenas para a participação nos vários eventos ou pelo simples prazer de possuir e conduzir um carro diferente, pela paixão desta vertente da cultura automóvel.

Pode-se dizer que desde o carro mais barato até ao super carro mais caro do mercado, pode ser objecto de alterações e haverá sempre acessórios e empresas dedicadas à transformação e comercialização de equipamento para modificar tal carro. A exclusividade, beleza e performances de um super-desportivo, por vezes não é suficiente e é sempre possível melhorar vários aspectos desses veículos. Não são poucas as empresas que se dedicam a transformar Porsche, Ferrari, Aston Martin, Lamborghini e outros carros de eleição. Alguns preparadores tornaram-se e obtiveram até a classificação de construtores automóveis tal como por ex a Brabus que se dedica a preparar e a vender Mercedes-Benz com a sua própria marca.

carros tuning

História do Tuning

A arte de alterar automóveis é já bastante antiga, a sua origem mistura-se com a origem dos automóveis. Foi na década de 1910, praticamente quando se deu o grande aumento do número de automóveis e a sua produção em série, que as primeiras pessoas começaram a alterar os motores dos famosos Ford Modelo T para obter mais potência. Sempre houve e haverá assim, pessoas que não estão contentes com o que o desempenho e aspecto do seu automóvel. Depois da Segunda Guerra Mundial este movimento intensificou-se nos Estados Unidos e na Europa e surgiram as primeiras empresas dedicadas à preparação de carros e motores.
Hot-Rod Um movimento que teve grande notoriedade foi o hot rodding. Surgiu na década de 1940, no final da guerra. Os jovens militares Americanos que regressavam ao país e com algum dinheiro, que gozavam alguma liberdade tinham disponíveis carros da década anterior a um preço bastante acessível. A indústria automóvel americana tinha estado dedicada a fornecer o exercito durante alguns anos e não tinha evoluido. Assim esses jovens, inicialmente na Califórnia, começaram a modificar os carros, introduzindo elementos que ainda hoje os caracterizam os hot-rods como o menor peso, maior potência, tejadilhos rebaixados, pneus largos, etc.

O nome Hot-rods provém da combinação de Roadster (rod) e Hot que significa quente. Anos mais tarde deu-se mais relevância ao aspecto e construíram-se alguns carros verdadeiramente virados para o show-off.


Com o tempo algumas empresas foram criadas especificamente para a preparação de carros, nos EUA e Europa, algumas delas criando nomes que ainda hoje são bastante conhecidos. Em meados da decade 80, e com o sucesso do campeonato alemão de Turismos (DTM) onde viaturas de produção competiam dando muito espectáculo, contribuiu de forma decisiva para o desenvolvimento do tuning no continente Europeu. Alfa Romeo DTMOs vários trofeus monomarcas e campeonatos criados nos vários países contribuiram tambem para o desenvolvimento do tuning. Os adeptos de automóveis procuravam peças e componentes usados em competição e que dessem um aspecto parecido esteticamente ao do seu carro preferido de competição, pois algures haveria um BMW, um Mercedes, um Alfa Romeo, um Renault a competir que inspirava os utilizadores dos automóveis normais.
Cada país ou continente desenvolveu um estilo próprio e sub-culturas que se movem em torno de automóveis modificados. O mercado do tuning é hoje em dia um sector que movimenta muito dinheiro. O sucesso dos filmes da saga Fast and Furious contribui também para a divulgação do tuning a um publico onde este não chegava antes.

continuar a ler mais sobre tuning (continuação)


«-- back